Você precisa alugar seu imóvel ou sala comercial em 2021? Confira algumas dicas de ouro!

Dicas nº 1: Boa apresentação

Em um cenário com tantas ofertas de imóveis para alugar e comprar, o inquilino vai pesquisar e visitar alguns espaços antes de tomar sua decisão. Por isso, o nível de apresentação – e sobretudo a conservação do imóvel – será um fator importante a ser avaliado.

É provável que pelo mesmo preço ele encontre um imóvel em melhores condições que o seu espaço. Por isso, investir tempo e dinheiro para corrigir detalhes pode economizar meses de espera e melhorar o retorno sobre o seu ativo.

Quando o mercado de imóveis para aluguel está aquecido, é importante manter uma boa aparência para atrair inquilinos.

Lembre-se que, ao contrário de quem compra um apartamento para morar, quem quer alugar geralmente tem mais pressa em se mudar e raramente quer reformar ou investir tempo e dinheiro em itens específicos para o imóvel.

Neste caso, ofereça sempre um imóvel conservado ou que tenha sido reformado e esteja em ótimo estado. Isso vai ajudá-lo a alugar o imóvel mais rapidamente.

Dicas nº 2: Capriche nas fotos

Contemporary Room Workplace Office Supplies Concept

Estamos na era da internet e de tudo à mão em apenas um clique. Neste caso, muitas empresas começam as buscas por imóveis pelos sites de busca e muitas vezes nem sequer querem visitar os imóveis cujas fotos não valorizem o espaço ou mostram como ele realmente é. Isso é bastante compreensível.

Por isso, seja caprichoso no material visual e apresente o máximo de detalhes possível. Isso evita que o cliente “errado” (aquele que não vai alugar) visite o imóvel e tome seu tempo desnecessariamente. Com isso, se economiza tempo de todos na negociação.

Nas fotos, escolha sempre os melhores ângulos para valorizar o espaço ou salas. O ideal é que os ambientes estejam bem iluminados, limpos e organizados. Evite tirar fotos contra as janelas, mantenha as luzes internas acesas e procure se posicionar no canto dos cômodos para conseguir melhor enquadramento, que demonstre profundidade de campo.

Outra opção válida é contratar um fotógrafo profissional ou até com pouca experiência para produzir as fotos e assim oferecer um portfólio atraente ao público que deseja alcançar.

Dicas nº 3: Seja flexível e competitivo no preço da locação ou venda

Se você tem acompanhado as últimas notícias do mercado imobiliário, deve ter visto que o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado ) subiu 0,96% em dezembro e fechou 2020 com uma alta de 23,14%.

Isso, claro, assustou muitos inquilinos e também proprietários. O primeiro grupo pelas condições que a pandemia trouxe; o segundo pela necessidade de compreensão das dificuldades financeiras de seus clientes.

Muitos proprietários, no entanto, colocam valores incompatíveis com a realidade do mercado e os imóveis demoram para ser alugados ou vendidos.

Lembre-se que neste momento de crise da saúde (que ainda estamos enfrentando), muitos imóveis foram devolvidos ou tiveram seus valores revistos justamente pela questão econômica.

Lembre-se ainda que a internet facilita muito a pesquisa e a comparação de preços. Logo, dê uma olhada nos anúncios de imóveis similares ao seu e defina um preço justo para o seu imóvel. Isso com certeza vai aumentar as chances da locação acontecer mais rapidamente.

E sempre que receber uma proposta por parte de um potencial inquilino, é preciso estar aberto à negociação, tanto de possíveis cláusulas que possam ser pedidas por parte do interessado, quanto no momento de determinar qual será a garantia adotada.

Dicas nº 4: Seja flexível nas garantias, multas e prazos

Alguns proprietários e imobiliárias exigem dos inquilinos garantias exageradas ou muito restritivas que dificultam a locação do imóvel. Afinal, o que todos buscam é facilidade, não complicadores a longo prazo.

Segundo especialistas, há quatro pontos principais que devem constar no acordo: o preço do aluguel, o tempo de vigência do contrato (o tempo médio é de 60 meses), a garantia e eventuais penalidades, caso haja inadimplência.

O contrato deve incluir também o critério para reajuste e cláusulas para rescisão. O reajuste anual geralmente segue IGP-M, como citado acima, que é o índice usado como referência nos contratos de aluguel. Contudo, outras negociações podem ser realizadas. Se as duas partes concordarem com outro tipo de reajuste, isso também deve ficar claro no contrato.

Em relação à rescisão do contrato, o texto deve estabelecer o valor da multa, caso o inquilino ou o locador decidam terminar o acordo antes do prazo estabelecido.

Uma maneira de ser mais flexível com o inquilino é considerando a possibilidade de só cobrar multa rescisória se ele sair antes de 36 meses.

Dicas nº 5: Aumente a exposição do seu imóvel

É importante anunciar seu imóvel em canais da internet que ofereçam bom alcance, credibilidade e resultados. Foque naqueles que trabalham com leads qualificados, que disponham de uma ferramenta fácil de usar e que prestem um atendimento personalizado.

Geralmente as pessoas têm pouco tempo para preencher vários cadastros redundantes em vários sites, por isso, escolha um canal que possa oferecer o resultado que você espera.

o WebEscritórios é com certeza é uma ótima opção. Peça uma cotação e aproveite as facilidades e o bom alcance do serviço!

Jucelene Oliveira

Ver todas as postagens

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
EM NOSSOS PORTAIS
Quero Anunciar